google-site-verification=XWm5-ie7jtuIvxhkMX9Z60iXSuGOt9EX7CNTQDtQJTY
 

Come muito sem estar com fome? Veja o que pode estar acontecendo

Vários fatores psicológicos podem interferir no ganho de peso, como a baixa autoestima, tristeza, ansiedade e raiva. Muitas pessoas que estão acima do peso comem no intuito de compensar seus problemas, consumindo mais alimentos em momentos emocionalmente estressantes.

Esses sentimentos negativos, podem gerar peso excessivo e estar mascarando dificuldades internas, afetivas e de relacionamentos. Os pacientes podem estar utilizando alimentos para ocupar o vazio emocional causado por diversos problemas.

 

Como a função dos alimentos é nutrir o organismo, é comum as pessoas os associarem a uma forma de aliviar ou compensar algum sofrimento. Porém, esta sensação de preenchimento é temporária, pois o vazio acaba voltando juntamente com a culpa de ter comido exageradamente. Estes sentimentos negativos fazem com que as pessoas comam mais sem estarem necessariamente com fome.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Além disso, desestimulam o paciente a continuar a dieta, praticar exercícios físicos e cuidar de si mesmos. Por outro lado, sentimentos positivos como a alegria e motivação são forças propulsoras para a mudança do comportamento alimentar e à prática de hábitos saudáveis. A mudança só ocorrerá se o indivíduo estiver suficientemente motivado.

 

Para que haja uma mudança de hábitos, devem ser investigados os fatores que estão levando o indivíduo a ingerir inadequadamente alimentos insalubres, como a presença de comer compulsivo, padrão de exercícios físicos, quais os eventos ligados às oscilações de peso e as suas consequências, os pensamentos, sentimentos e comportamentos associados ao peso, dentre outros. A mudança de comportamento, associado a uma dieta adequada, auxiliam na perda de peso duradoura.

Marque a sua consulta

Parabéns! Sua mensagem foi recebida.